segunda-feira, 13 de abril de 2009

Movimento Hip Hop

Uma Guerrilha pela paz


Movimento Hip Hop de Santa Maria/RS em parceria com Associação Comunitária do Bairro Tancredo Neves realizam no próximo sábado (18/04), às 16h, no Ginásio Oreco, o 1º Encontro Guerrilha da Paz. O evento reunirá grupos de rap, b. boys, grafiteiros de SM e PoA, e terá como entrada 1 kg de alimento não perecível. O Encontro conta com o apoio do CUCA da UFSM, e terá a presença do rapper White Jay, apresentador do Programa Hip Hop Sul, que discutirá com a rapa a importância de oportunidades para os jovens para combater a violência.

A paz é o tema central do evento que pretende reunir os quatro elementos do hip hop de Santa Maria/RS no próximo sábado, dia 18 de abril, a partir das 16h, no Ginásio Oreco, na Avenida Paulo Lauda do Bairro Tancredo Neves. “O hip hop é sempre discriminado como coisa de bandido, que gera violência. Queremos dizer que lutamos pela paz”, resume Igor, o Magrão, um dos organizadores do evento. “Vamos ter um espetáculo de hip hop, com os quatro elementos presentes, graças a toda a galera que se juntou e acreditou nesse evento”, explica Magrão.


“A Associação Comunitária da T. Neves foi muito importante, conseguiu o espaço. O pessoal do CUCA também se somou e deu apoio no som”, explica Gabriela, que apesar de não se considerar do movimento Hip Hop, correu junto na organização. “Eu tô pelo que é certo”, afirma ela.


“O Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UFSM, através do recém criado Centro Universitário de Cultura e Arte (CUCA), está apoiando o evento porque acredita no potencial do Hip Hop de unir a juventude das comunidades para mudar o cenário de vulnerabilidade social que é um dos principais causadores da violência urbana. A gente acha que a idéia de guerrilha pela paz está associada a luta da juventude por mais oportunidades de emprego, educação e cultura”, afirma Luciele Fagundes, do Diretório Central dos Estudantes da UFSM.


“A idéia de guerrilha pela paz dos meninos do Hip Hop é ótima. O tema da violência está na mídia. E como é que se luta pela paz? Eu não vejo outra forma senão garantindo políticas públicas para essa juventude de nossas comunidades”, afirma João Mauricio, integrante da Associação Comunitária da T. Neves.


“O Hip Hop está dando o recado que a violência urbana se resolve com oportunidade para a juventude e não com mais cadeia, com mais repressão, como aqueles que acham que a solução é a redução da maioridade penal, por exemplo. Precisamos de mais educação, e não de mais camburão”, afira White Jay, apresentador do Programa Hip Hop Sul da TVE, e presidente estadual da Nação hip Hop Brasil, que estará presente no evento. O rapper, que integra o grupo CPI (Companhia Pesada do Improviso), está ansioso para participar do evento. “Essa rapa de Santa Maria tem gás e capacidade de organização. Vamos colar junto, mandar o som e trocar ideias” complementa.

5 comentários:

White Jay disse...

A conquista dos direitos passa pelo Movimento Nação Hip-Hop Brasil de Santa Maria, jovens revolucionários que não aceitam a esmola do sistema.
Queremos o que é nosso e estamos em busca da vitória, o Socilaismo pulsa em nossas veias, venham conosco!!!!elintg

Mano Isma disse...

É muito bom saber que o movimento hip hop em parceria com o CUCA estão construindo alternativa de inclução social e cultural pra nossa rapaziada> DIGO COM TODA RAZÃO QUE A PRESENÇA DO MEU IRMÃO DE LUTA WHITE JAY O EVENTO SERA MUITO BEM ABRILHANTADO ESTOU SEMPRE ATENTO AO NOSSO MOVIMENTO E AÇÕES,SUCESSO E BOA LUTA
MANO ISMA........

Pablo BERNED disse...

Agora tem que colocar fotinhos da atividade... É a gente marcando presença no Guerrilha...

Anônimo disse...

Legal!
Muito interessante essas alternativas de debates sobre Muito bom!

Pablo BERNED disse...

A propósito: com o intuito de ampliar laços na blogosfera, deixei um selo pra ti lá no meu blog. Dá uma conferida, camarada. Té mais...

http://blogdoberned.blogspot.com/