quarta-feira, 3 de junho de 2009

Nação Hip Hop Brasil

Nação Hip Hop ocupa Câmara de Vereadores de Santa Maria


Movimento Nação Hip Hop Brasil de Santa Maria/RS ocupa Câmara dos Vereadores para reivindicar um ônibus da cidade para o 1º Encontro Estadual do Hip Hop, que vai acontecer em PoA, dia 13 de junho. Leia a íntegra do documento abaixo.





1º Encontro Estadual acontecerá em comemoração à lei estadual do Hip Hop

Apresentação e história do hip hop

"Gostaríamos de cumprimentar o presidente da Câmara municipal de vereadores de Santa Maria, vereador João Carlos Maciel, os demais vereadores, o movimento GLBT, o Movimento Negro de Santa Maria, a Associação de Esportes e Lazer do Parque Itaimbé (ADESC), a União das Associações Comunitárias de Santa Maria (UAC), o DCE da UFSM, a Nação Hip Hop Brasil de Santa Maria e os demais, muito boa tarde a todos. O Movimento da Cultura Hip-Hop de Santa Maria se faz presente hoje nesta casa em nome da juventude periférica adepta do Hip-Hop, movimento cultural surgido no final da década de 60 pelo negro Áfrika Bambaata, que, através da dança (break), música rap (dj,mc), e artes plásticas (graffitti) promovia uma grande discussão sobre direitos humanos onde os marginalizados da sociedade de Nova York se articularam para fazer valer suas propostas na eliminação de suas inquietações. Inspirados por grandes líderes negros como Martin Luther King, Malcolm X e grupos como os Panteras Negras, o movimento Hip-Hop se consolidou como movimento social e político, expandindo sua mensagem de alto teor de transformação para todas as partes do mundo.


No Brasil o hip-hop surgiu na década de 80 tendo como pioneiros Nelson Triunfo, Thaide & DJ hum, MC/DJ Jack, Os metralhas,Racionais MC’s, Jabaquaras Breaks e muitos outros. Baseado nos ideais do movimento norte-americano o Hip Hop chega ao Brasil adquirindo uma identidade nacional e direcionando suas lutas contra o preconceito racial e social, as precárias condições de vida do povo da periferia, a criminalidade e a falta de oportunidade aos jovens pobres. Hoje o movimento da cultura hip-hop é considerado o maior movimento social urbano do Brasil. Organizações como CUFA(central única das favelas),MH2O(Movimento Hip Hop Organizado),Nação Hip-Hop Brasil,Zulu Nation Brasil e muitas outras além de manter vivo o espírito de luta, contestação, denúncia, informação, conhecimento, atuam possibilitando aos jovens marginalizados brasileiros a valorização do ser humano, o resgate da auto-estima,a criticidade, a sensibilidade artística, a formação política e cidadã, a inclusão social e o protagonismo juvenil em ações concretas.

O Hip Hop Santamariense e suas ações


Em Santa Maria a cultura hip-hop se fez presente desde o início da década de 90 através do break(dança).O grupo Black BIRD RAP Show foi pioneiro no cenário hip-hop local unindo a música(rap)e a dança(break). Birds MC’s,Tráfico legal,Clã de MC’s, Atitude Consciente, Seqüestro Cerebral, Realidade das Ruas, DJ Buiu, Rajada Verbal, Faccionários, Fortes Mentes, De La Sul , Das Mina, FEM, Filhas do Caos, Minas na Área, Mentes do Rap, Sacerdote, Rima Suprema, Comando Central, Conexão Zona Oeste, Guerrilheiros da Perifa, Operários do Flow, Mensageiros do Rap, Admirável Minas Rap, Jotace DG, Janna, Suspeito nº1, Ministério da Rima, Herdeiros da Fé, Exercito de Pensadores, todos esses grupos fizeram e fazem parte da existência do cenário hip-hop de Santa Maria mesmo que muitos destes grupos não existam mais.O mais certo dizer que existem artistas militantes com garra,coragem,consciência e o mesmo espírito de luta dos pioneiros da cultura Hip Hop no Brasil.

Para exemplificarmos algumas das diversas ações onde representamos participativamente nossa cultura e nossos ideais,citamos:a nossa presença em três associações comunitárias de Santa Maria;o programa Rádio Perifa,veiculado a Rádio Comunitária Nova Santa Marta; a I Conferencia de Políticas Públicas para a Juventude de Santa Maria onde elegemos um delegado para e a Conferencia Nacional em Brasília, a Feira Internacional de Cooperativismo de 2008, onde comercializamos a primeira coletânia de rap produzido em Santa Maria chamada União Santamariense de Rua; o fórum mundial de educação de 2008,onde gerimos diversas oficinas;a II conferencia regional da igualdade racial;a feira do livro de Santa Maria,a presença de um dos nossos militante no diretório central dos estudantes gestão 2008/2009;o projeto escola aberta do colégio Augusto Ruschi;o evento beneficiente Guerrilha da Paz;o projeto Roda da Imaginação; a Associação de Esporte e Cultura do Parque Itaimbé ,o CEDEDICA;o Centro de Comunicação e integração para jovens e adolescentes,a presença no centros sociais Marista e Madre Francisca;o apoio ao movimento GLBT,ao programa de Redução de danos de Santa Maria,entre outras coisas.


Encontro Estadual de Hip Hop


Este ano o Movimento Hip Hop do Rio Grande do Sul realizará o 1ºEncontro Estadual do Hip Hop, em Porto Alegre-RS onde estarão presentes lideres, artistas e ativistas bem como diversas iniciativas que visam promover a expansão da cultura hip-hop através da lei estadual 13.043 que institui a semana estadual do Hip Hop, aprovada no dia 30 de Setembro de 2008. Compreendemos que mais do que nunca é necessária a materialização deste importante instrumento legal que necessita sair do papel pra vida. O Movimento hip hop, em seu estágio atual de crescimento, maturidade, protagonismo e reconhecimento tem agora a possibilidade de realizar ações concretas com esse objetivo.

Neste sentido,buscamos hoje,neste espaço,sensibilizar os representantes da necessidade de participarmos deste evento pois entendemos que a falta de informação e alienação nos torna fracos e é compromisso nosso ir em busca do conhecimento para podermos alimentar mentes carentes de informação. Não queremos apenas representar nossa cidade e divulgar nossas ações e sim congregar diferentes posicionamentos políticos e ideológicos, estabelecer relações com as cidades onde o Hip Hop atua,estar a par das mais recentes iniciativas nas áreas de saúde ,políticas públicas,educação, segurança, cultura, geração de trabalho e renda, protagonismo juvenil, sexualidade, comunicação e organização civil e todas as áreas onde o Hip Hop está inserido.


Por essa razão o Movimento da cultura Hip Hop de Santa Maria aposta na compreensão dos representantes do povo Santamariense sobre a importância desse momento histórico para a nossa juventude. A juventude é um elo entre a cidade que temos e aquela que devemos construir. A juventude sozinha não vai transformar a cidade mas ao mesmo tempo é impossível imaginar qualquer transformação profunda sem a atuação da juventude".


Nação Hip Hop Brasil de Santa Maria/RS

2 comentários:

Anônimo disse...

É isso aí Nação Hip Hop de Santa Maria mostra porque veio so a resistência continua na luta e vamos avançar cada vez mais mantendo acesa a chama da coragem de lutar por nossos ideais poi a nossa coragem é a nossa doutrina. Nego Lula

edivaldo disse...

é isso ai nação hip hop Brasil, sou guinho do estado do amapá articulador do norte e norte de hip hop, sou produtor cultural, bboy, atuo junto a juventude negra do meu estado, sou realizador do maior evento de hip hop do norte do brasil, que é o hip hop no meio do mundo, realizei varios eventos e festivais de hip hop na minha região, e é isso que precisamos discutir o hip hop com o poder público, estamos realizando uma audiencia pública na assembleia legislativa, em comemoração ao dia mundial e estadual do hip hop aqui em macapá, para discutirmos a politicas públicas para nosso seguimento, parabens a todos vcs da nação meu fone: 96-91191130 guinho bboy do amapá